A autonomia, ainda é um problema?

Num passado recente, a autonomia das primeiras gerações de carros eléctricos situava-se nos 160 Kms, como era o caso do Leaf e Zoe. As segundas gerações trouxeram mais capacidade e consequentemente permitiu subir a autonomia para cerca de 300 Kms (ciclo WLTP)

Para além da capacidade, a própria tecnologia das baterias tem evoluído, permitindo maior densidade.

Todas as marcas e modelos que foram lançados recentemente ou que vão ser lançados em breve, permitem realizar mais Kms por carga efectuada.

QUER FICAR A PAR DAS ÚLTIMAS NOVIDADES DA MOBILIDADE?

Tal é o caso do BMW I3, que irá ter baterias de 42,2 kWh, que introduz uma autonomia de 260 Kms. O novo Renault ZOE deverá ter bateria de 50 kWh , que vai permitir uma autonomia real de 400 Kms. Este novo ZOE também deverá utilizar a nova plataforma resultante da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, que vai permitir baixar os custos de produção.

A Mercedes com o EQC, o primeiro modelo de sua submarca EQ, vai concorrer com o Audi e-tron e o Jaguar I-Pace e tem uma autonomia de 320 km. A Volkswagen anunciou que sua linha elétrica I.D. terá autonomia de até 540 kms e o Porsche Taycan  é um desportivo  com 500 km de autonomia.

O factor autonomia, deixa de ser um factor limitativo, agora só é necessário a infraestrutura desenvolver-se para que viajar longas distâncias, seja ainda mais fácil.

Para mais informações sobre o

CARROS ELÉCTRICOS